Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

7.6.15

Ipsis dixit: «Pro captu lectoris habent sua fata libelli»* (199)


*«Os livros têm o seu destino de acordo com o poder de compreensão do leitor»
Terentianus Maurus (séc II/III d.C.)

"Há pessoas neste mundo que gostam de tudo esquadriado e preciso, e há aquelas que permitirão alguma inclinação nas margens. Ele [Thomas Cromwell] é estes dois tipos de pessoas. Não permitiria, por exemplo, uma ambiguidade descuidada num empréstimo, mas o instinto diz-lhe que, por vezes, um contrato não pode ser elaborado com rigor excessivo. Empréstimos, decretos, estatutos, todos são redigidos para serem lidos, e cada pessoa o lê à luz do seu próprio interesse." (p. 229)

Hilary Mantel, Wolf Hall (2009)

Etiquetas: