Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

21.7.15

Bibliofilia: "A Morte de Lorde Edgware" (1933)


[ 113 ] Agatha Christie, A Morte de Lorde Edgware ( 1933), Edições ASA II, Junho 2015 (pp. 255). O que viria a denunciar a egocêntrica Jane Wilkinson foi ter confundido a figura mitológica de Páris com a cidade de Paris durante o jantar da noite de homicídio de Lorde Edgware perfurado na medulla oblongata com uma lâmina. Jane Wilkinson só conhecia Paris, capital da moda e da elegância, mas a actriz Carlotta Adams era uma pessoa culta que sabia manter uma conversa sobre Homero. É isso que vai desmascarar o álibi de Jane Wilkinson que pretendia obter o divórcio a qualquer preço. No final, como qualquer actriz que precisa de palco, Jane Wilkinson escreve uma carta a Hercule Poirot contando em detalhe o seu plano e lamentando já não se enforcarem criminosos em público, porque teria dado um óptimo espectáculo.

Etiquetas: , ,