Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

28.7.15

Momentum: "Carpe diem" (1 229)


A 19 de Julho, o simpático Jerónimo de Sousa deu uma entrevista ao jornal Público, onde responde ser exequível de imediato a reposição de salários e pensões. Questionado sobre se há dinheiro para isso, responde que "claro". À pergunta de quanto custaria responde: "essas contas não fizemos." Poderia estar tudo dito, mas também defendeu uma taxa extraordinária sobre as empresas que tenham uma facturação superior a 500 mil euros que são, segundo o próprio, 12% de todo o universo empresarial. Teria sido escusado questionar coisas simples como: quantas empresas são em termos absolutos? E qual o potencial de receita por essa via? Há uma opção ideológica, mas não se pode dizer que haja um cálculo científico. Ou pragmatismo.

Etiquetas: