Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

10.9.15

Bibliofilia: "The Murder on the Links" (1923)

[ 115 ] Agatha Christie, The Murder on the Links (1923), Harper, 2001 (pp. 319). Como diz Hercule Poirot, o maior dos crimes é sempre o mais simples. Em toda a sua obra há sempre alguém com um passado que pretende ocultar dos outros e é aproveitando esse passado que alguém que chantageia a vítima principal se serve desta para livrar-se da chantagem - no caso simulando a sua própria morte - consumando o assassinato com o motivo de herdar metade da fortuna através do casamento com o filho com quem já namorava e o pai malogrado pretendia afastar. Pelo meio, há sempre paixões trocadas e amores exacerbados que levam à assunção da culpa de inocentes quando se pressente em risco o amor das suas vidas. Como em quase todos os casos de Poirot, há sempre uma segunda vítima - que este raramente consegue evitar, não sendo assim cem por cento eficaz - que vem clarificar as deduções das celulazinhas cinzentas, embora, neste caso, tenha sido apenas um isco para a criminosa se revelar. Este foi o segundo romance da obra de Agatha Christie com a personagem do detective belga.

Etiquetas: , ,