Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

5.9.15

Momentum: "Carpe diem" (1 237)


#Legislativas2015. O Livre/Tempo de Avançar, de Rui Tavares, Daniel Oliveira e Ana Drago, é um projecto político muito interessante, mas, tal como na Selecção nacional, falta-lhe gente na área. Tem muitas policies, mas sofre da falta de politics. Talvez por ainda estar numa fase embrionária, tem dedicado mais tempo a discutir as grandes questões estratégicas para o país, como a reestruturação da dívida, e menos a discutir o micro-cosmos do eleitor, como as taxas moderadoras da IVG, a divulgação da lista de pedófilos ou, e.g, o IVA de caixa das empresas. Não sendo ainda um projecto de poder, poderia aproveitar a sua capacidade de influência. Não deixa de ser curioso que seja o PS, esse partido alternativo de poder, que ande a defender o micro-cosmos do eleitor com medidas tão estruturais como a reposição dos feriados e fim do subsídio de Natal em duodécimos. UE oblige. O Bloco de Esquerda tem propostas interessantes de micro-cosmos como a redução do IMI para habitação própria permanente e, por outro lado, o fim das isenções do mesmo imposto para os fundos de investimento imobiliário. Já o AGIR de Joana Amaral Dias tem uma fotogénica mãe, muito parecida - apesar de loira - com a Demi Moore, há 24 anos atrás.

Etiquetas: ,