Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

5.2.16

Momentum: "Carpe diem" (1 254)


10.º Aniversário 
[ 2006 - 2016  ]

Dez anos são, ao ritmo efémero de hoje, uma eternidade. Há dez anos um reputado primeiro-ministro consolidava as contas públicas reduzindo o défice com a economia em crescimento, sem precisar de austeridade. Hoje é acusado de crimes de corrupção, fuga ao fisco e branqueamento de capitais. Morria o ditador chileno Augusto Pinochet com 91 anos e era reeleito Hugo Chávez na Venezuela com 63% de votos. Alexander Litvinenko era envenenado com polónio em Londres. A Coreia do Norte anunciava o seu primeiro teste nuclear que coincidia com a nomeação do futuro secretário-geral das Nações Unidas, o sul-coreano Ban Ki-moon. O primeiro- ministro israelita Ariel Sharon entraria em coma depois de um derrame cerebral (de onde ainda não saiu?). O Papa Bento XVI pontificava no Vaticano e é o ano das célebres caricaturas do profeta Maomé no jornal dinamarquês. Natasha Kampusch foge do cativeiro naquela cave na Áustria e a jornalista russa Anna Politovskaya é assassinada a tiro à porta de casa. Visto assim, em perspectiva, se calhar, afinal não é assim tanto tempo. Mas, por outro lado, os de cima tinham apenas cinco anos.

Etiquetas: ,