Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XI

28.1.17

Momentum: "Carpe diem" (1 291)


O que choca na indignação desta semana sobre as declarações do director-geral daquele negócio ancestral de padarias, que se desenvolveu exponencialmente durante um período de profunda crise económica, a que se dá o nome de Padaria Portuguesa, não é o ele querer que os colaboradores colaborem 60 horas por semana, sem ser considerado trabalho extra, ou poder contratar e despedir de forma mais flexível. O que mais choca é o moralismo puritano de quem censura a compra de bens não essenciais como smartphones ou tablets de quem ganha mal. Podia ter aprendido com as consequências e o arrependimento do "viveram acima das possibilidades" de Pedro Passos Coelho e "os preguiçosos países do Sul" de Angela Merkel.

Etiquetas: