Quem Ousa, Vence!

"Como se se pudesse matar o tempo sem lesar a eternidade" Henry Thoreau (1817 - 1862) Ano XII

10.2.18

Cinefilia: "The Post — A Guerra Secreta" (2017)

[ 85 ] Tanto podia ser uma alegoria subtil aos actuais ataques de Donald Trump à imprensa, com remoques de liderança no feminino e cenas demasiado melodramáticas da muito teatral Meryl Streep, como uma crítica severa à fraca ausência de notícias sobre o escândalo da poluição no rio da Celtejo por parte do Correio da Manhã que tem como accionistas comuns à Cofina. Uma primeira parte muito sonolenta, onde se procura manter o status quo da relação com os poderosos e o lobby político, e uma segunda parte com um ritmo mais aceitável. Tom Hanks, na pele de editor mais ousado, é mais do mesmo. Forrest Gump (1994) parece ter-lhe ficado colado à pele para todo o sempre. E nota-se mais quando a trama volta à época do Vietname e à história norte-americana. The Post The Post — A Guerra Secreta (2017) não parece ser suficientemente épico para o realizador Steven Spielberg que conseguiu melhores desempenhos em filmes históricos como A Lista de Schindler (1993) ou biográficos como Lincoln (2012).

Etiquetas: